Sobre os equinodermos

imagem 1 borda
Artigo publicado em 22/08/2008 10:43:00 na seção Utilidade Pública.

Artigo sobre Sobre os equinodermos

Saiba mais sobre os equinodermos, exemplos, foto, características, animais marinhos

foto equinodermo - estrela-do-mar 
Estrela-do-mar: um dos mais conhecidos equinodermos

Os equinodermos são os seres do filo Echinodermata (echinos, espinho; derma, pele), geralmente encontrados em grandes profundidades.

São animais marinhos, de vida livre, exceto pelos crinoides que vivem fixos ao substrato rochoso (sésseis) e de simetria radial que também contem sua exceção: as plumas-do-mar, que se locomovem pelos cínus. 

Como exemplo, podem ser citados os equinodermos: estrela-do-mar, holotúria e ouriço-do-mar. Este filo surgiu no período Cambriano recente e possui cerca de 7.000 espécies viventes e 13.000 extintas. 

Contando com as Concentricycloideas, as espécies atualmente vivas deste filo se encontram dentro da seguinte classificação:

- Echinoidea (ouriço-do-mar e bolachas-da-praia) 
- Asteroidea ou asteróides (estrelas-do-mar) 
- Concentricycloidea, notáveis pelo seu único sistema vascular; duas espécies; recentemente separadas dos Asteróides. 
- Ophiuroidea (ofiúro) 
- Holothurioidea (holotúria ou pepino-do-mar) 
- Crinoidea (lírio-do-mar) 

Estes
seres vivos possuem um sistema nervoso central bastante simples, com uma limitada rede nervosa, cujos neurônios não estão conectados aos órgãos centrais. Embora não possuam cérebro, alguns animais deste filo possuem gânglios.

Apesar de possuírem sexos diferentes, estes seres se reproduzem sem contato físico, ou seja, sua reprodução se dá através da liberação de óvulo e espermatozóide dentro da água, sendo assim, a fertilização ocorre externamente. 

Muitos equinodermos possuem uma extraordinária capacidade de regeneração, como por exemplo, a estrela do mar, que ao ser cortada em muitas partes, é capaz de se regenerar após alguns meses.

Curiosidade: 
Echinodermata é o maior filo animal que não possui nenhuma representação em água doce e nem em vida terrestre.


 

Artigo publicado por Gleyzer do Nascimento em 22/08/2008 10:43:00. Os textos aqui publicados são de responsabilidade de seus autores.
Fonte:

Últimos Artigos em Utilidade Pública

imagem 2